Suits

Mas uma série para conta: Suits.

suits-1110x600

Suits é um seriado canadense (de drama) escrito por Aaron Korsh, e produzido pela Universal Cable. Estreou em 2011 (Sim, sou dessas que descubro as coisas anos depois) e tem o cenário principal uma firma de advocacia em Nova York.
Tem na netflix, seis temporadas (e foi renovada para sétima, que ainda não está disponível no site).
Em resumo a série conta a história de Mike Ross, um cara que não terminou a faculdade de direito por ter sido pego vendendo uma prova para filha do reitor, mas super inteligente e com uma memória fotográfica surreal, ele passa a ganhar a vida fazendo provas para outras pessoas e é assim que ganha a vida até que ele conhece um grande advogado chamado Harvey Spector, que o contrata como seu advogado associado, os dois mantem segredo sobre o verdadeiro currículo de Mike, que não estudou em Harvard.
Preciso confessar, sou cabeça dura… Sempre que me indicam alguma série ou filme, eu demoro muito para me render, mas quando ela me pega é maratona. E normalmente termino com dorzinha no coração. E Suits entrou pra lista, a minha sorte (talvez) é que tem a sétima temporada, porém ainda não está disponível na netflix.
Além das lições que cada episódio passa, a série é leve e tem umas tiradas bem interessantes e muita referência de filmes, ou seja, pra você levar para vida. Acho bem legal o ponto que eles exploram bastante: As escolhas erradas da vida. É uma série que te faz enxergar que sempre tem uma luz e que da para mudar, transformar, melhorar. E no fim das contas, ela deixa bem claro que família é importante.
Ou seja, não tem como resistir, e já estou na contagem regressiva para ver a sétima temporada.

Se você quer uma série para fazer a pipoca e investir em uma maratona, sério, assista Suits, não tem erro!
E se você tiver alguma outra série para me indicar, por favor, sei que sou teimosa, mas estou com aquele sentimento de apertinho no coração, então preciso de alguma série nova para me encantar. 

Anúncios

Série: 13 Reasons Why

Sei que posso estar bem atrasada com esse post, mas na verdade nem iria colocar no ar, já que choveram criticas a essa série (a maioria do tipo: “que perigo para o pessoal que sofre com depressão” ou ”isso é incentivo ao suicídio”) Por bem, achei legal mostrar o meu ponto de vista que foge um pouco dessa critica de massa que tenho visto por ai. Bom, para quem não conhece a série 13 Reasons Why conta a história de uma estudante que mata após uma série de acontecimentos,  protagonizados pelas pessoas a sua volta. Ela deixa uma caixa com fitas revelando os treze motivos que levaram ela a tirar a própria vida.

A questão do suicídio em si é forte, pesado, triste, mas acho que é importante para nós entendermos o contexto de sociedade e como vivemos nela que o mundo vai além do nosso umbigo.
Não consigo entender essa série como incentivo ao suicídio, é claro, que é mais um desses assuntos que incomoda, acredito que porque as vezes não depende só das pessoas que estão sofrendo ou passando por uma situação complicada, e sim da gente fazer alguma coisa. E como gostamos de manter os braços cruzados e reclamar da vida não é mesmo?
As pessoas a sua volta são outras pessoas e quando você se relaciona, não é só seu ponto de vista, seu bem estar, sua vida que vale, se existe mais de uma pessoa, é uma equipe. E todo mundo precisa estar de acordo. Acho que essa série é um alerta, um pedido para a gente olhar para o outro, mas de verdade, com amor, com respeito, sem pré julgamentos. Por isso não sinta dó, olhe a sua volta, ajude quem precisa, doe seu tempo. Não é necessariamente incentivo ao suicídio, mas sim, para gente abrir os olhos e enxergar mais além de nós.

7 motivos para assistir (e amar) Gilmore Girls.

Gilmore Girls é uma série leve e como uma premissa simples, parece que você não dá nada a ela, engano seu porque isso tudo se compensa com os diálogos ágeis, sagaz,  cheio de referencias, com uma pitada de comédia. Estamos a exatos 7 dias para a netflix lançar o revival e já estou preparando tudo aqui, para devorar. Depois de algumas overdoses das 7 temporadas, é hora compartilhar alguns motivos… se por acaso você não conhece essa série magnifica, para não perder mais tempo.

gilmoregirls_teaser-2

1 – Cultura Pop e Literatura. 

Tá ai uma série cheia de referências nos diálogos a cultura pop, seja filmes, músicas, livros. A Rory é a louca dos livros, você encontra aqui muita coisa interessante para aproveitar.

2 – Dialogo entre Lorelai e Rory. 

As conversas entre mãe e filha são um verdadeiro palco de como construir um diálogo inteligente, charmoso e engraçado. Não tem como não se identificar com elas.

3 Trilha Sonora.

Não é diferente em Gilmore Girls, a inspiração é certa com a opções de canções que embalam a história. A minha preferida é a abertura, não tem jeito, quando toca meu coração acelera.

4– Stars Hollow.

Como não amar Star Hollow, nenhum lugar no mundo é comparado a cidade onde Lorelai e Rory vivem, as situações e os personagens deixam a série ainda mais divertida. O local tem uma energia que você sente através da telinha (quero conhecer o cenário, ainda um dia.) Acho que não existe uma pessoa no mundo que não sonhou em viver lá. Aliás, encontrei esse video aqui da Luanda fazendo tour pela cidade maravilhosa. Vale a pena conferir.

gilmore_girls_lauren_graham_alexis_bledel_still

5 – Feminismo. #grwpower

O empoderamento feminino é claro. A série vive mostrando a força delas como se mantém unidas e não se diminuem por nada nem ninguém. Ta ai um assunto que é quase tabu, mas que souberam colocar muito bem e com uma leveza maravilhosa.

6 – Ensinamentos pra vida!

São situações simples, do dia a dia. Coisas que todo mundo passa, já passou ou vai passar, Gilmore Girls sabe direitinho como é a vida e te ajuda a passar por diversas situações.

7 – É um verdadeiro ESTILO DE VIDA.

Quem ai se viciou em cafeina e cultura pop e ainda por cima tem hábitos alimentares bem duvidosos? Lorelai formou minha vida com muito prazer e eu amei. (Acho que não só eu, né). Aqueles diálogos sagazes, situações absurdas, a gente ve dilemas e alegrias nas quais é muito fácil se identificar.

”Existe até uma explicação científica para esse sentimento: “as pessoas pensam que assistir TV é anti-social, mas na verdade é profundamente social. (…) Mundos fictícios nos permitem explorar nossas próprias identidades, nossos próprios entendimentos de nossas relações, nossos valores, o que achamos que é significativo na vida”, afirma a pesquisadora da Universidade de Fairfield Karen Dill-Shackleford, que investiga fandoms.”

Aposto que ninguém discorda e eu, como alguém que tem overdoses e tirucoticos, mesmo depois de anos com os personagens que habitam aquela cidade peculiar, posso dizer: Star Hollow é o lar ideal. Beijinhos.