COMO O FEMINISMO GANHOU FORÇA NA MINHA VIDA.

Sim, sou feminista. Mas antes de mais nada preciso agradecer as três mulheres da minha vida que brilham sua luz, doa a quem doer e poderiam dominar o mundo. Sem elas, eu não seria metade do que sou hoje.
Já que sou uma completa desastrada, por anos não percebi os episódios patéticos de machismo e hoje tenho algumas cicatrizes, ainda que não tenha parado de viver.  Preciso agradecer, todos os dias, pois essa não é exatamente uma realidade para mim. Pelo menos não me percebia nessas situações, até o ultimo ano. De lá pra cá, principalmente quando comecei a criticar, a usar minha voz, a coisa toda apareceu, de uma forma bem sutil, e eu fiquei ainda mais querendo gritar pro mundo o quanto isso é errado, patético. O quanto precisamos e merecemos espaço. Ter que falar para alguém que você é gente como a gente, é desgastante, mas é preciso.
Lembro muito bem o primeiro episodio que me incomodou muito: estava na oitava série e para minha idade, tinha um corpo mais desenvolvido, isso é: seios maiores que as meninas da minha idade, eu sentava na frente da mesa da professora. As minhas amigas do colégio me alertaram: “os meninos estão indo tirar duvidas com a professora, para olharem seus peitos”, foi ai então que reparei em questão de 20 minutos, 5 garotos estavam cheios de duvidas. Fechei o casaco e acho que nunca mais abri, vale um detalhe aqui: usava uniforme, sem decote algum. O segundo episódio aconteceu no ano seguinte (tudo bem que eu não era uma boa aluna), mas a diretora chamou minha mãe, porque estava incomodada com a minha blusa, afinal, os homens tinham desejos e eu estava “despertando” o tesão nos caras. Com 15 anos eu não era dona do meu corpo e meus seios eram o troféu do demônio. Nunca mais usei decote (até ano passado).
Mas o divisor de águas (quando comecei a ficar de fato empoderada) aconteceu ano passado, na minha mudança para Campo Grande. Eu não me lembro de sair um dia na rua, sozinha (andar 5 quadras para ir ao mercado), sem ouvir um “gostosa” ou uma buzinada, ou uma encarada. Parece que vivi 30 anos de machismo em 5 meses longe de casa. Lá teve dois episódios que me marcaram muito, ambos com o mesmo contexto: No meio do meu exercício matinal, um deles: fui perseguida por um cara de carro, na volta para casa. O segundo deles, e acho que mais tenso: foi no meio da minha caminhada, um cara de moto parou no meio da rua e começava a me olhar, a cara dele me dava medo. E isso aconteceu por alguns dias. Depois disso, nunca mais corri sozinha.

Sem título

A gente fica indignada quando ouve as histórias por ai, mas quando sente o sentimento do abuso, da violência, da opressão, é quase como virar a chavinha! Ai meu amigo, o silêncio vira grito. Precisamos nos empoderar! Merecemos o direito pela nossa vida e nosso corpo.
Aos senhores donos do discurso “feminismo é mimimi” eu cheguei e se depender de mim, e desse blog, seus dias de intolerância estão contados.
E para finalizar gostaria de dizer que a partir de hoje qualquer história disposta aqui, terão seus personagens com nomes trocados (óbvio). Até breve!

Ps: Esse post é para informar que senti a necessidade de começar a falar sobre feminismo e que esse será um tema bastante abordado aqui no blog. E claro, convidar a todos a entrar nesse lindo universo paralelo (tão legal quanto unicórnios).
Se você tiver alguma história, conselho, pitaco ou qualquer coisa para compartilhar, por favor, não deixe para depois.

Anúncios

Minha queda criativa e como estou me inspirando.

01foto

Uma semana depois de me comprometer com o desafio posts de segunda a sexta, falhei (por isso não dei sinal de vida ). Deu tiuti nos parafusos e nada sai, simplesmente assim. Estou em busca de técnicas para mudar esse quadro. Preciso confessar que cinco posts por semana, é de fato um desafio para mim e além de mexer com meus neurônios, mexe com a minha autoestima, afinal fico ansiosa se vou conseguir ajudar alguém, isso é cumprir o objetivo deste blog.
Para me ajudar um pouquinho e ajudar vocês também… O blog The everygirl está lotado de histórias inspiradoras para gente ficar com vontade de colocar a mão na massa e realizar nossos objetivos. Como a história da Jenna uma fotografa de casamentos que utilizou seu instagram para montar vários outros negócios (aliás, veja o instagram dela, é de morrer de amores) ou como Toni Ko lançou A NXY Cosmetics e tornou-se uma das mulheres mais ricas da America.
Já deixa a gente com esperança e vontade de fazer acontecer só por terem histórias inspiradoras e por serem mulheres, mais ainda, vai dizer?

Vem conferir junto e abrir uma daquelas portas, para desbloquear a criatividade e principalmente para deixar a luz dos seus sonhos brilhante, porque se elas podem, nós podemos também!

 

 

Suits

Mas uma série para conta: Suits.

suits-1110x600

Suits é um seriado canadense (de drama) escrito por Aaron Korsh, e produzido pela Universal Cable. Estreou em 2011 (Sim, sou dessas que descubro as coisas anos depois) e tem o cenário principal uma firma de advocacia em Nova York.
Tem na netflix, seis temporadas (e foi renovada para sétima, que ainda não está disponível no site).
Em resumo a série conta a história de Mike Ross, um cara que não terminou a faculdade de direito por ter sido pego vendendo uma prova para filha do reitor, mas super inteligente e com uma memória fotográfica surreal, ele passa a ganhar a vida fazendo provas para outras pessoas e é assim que ganha a vida até que ele conhece um grande advogado chamado Harvey Spector, que o contrata como seu advogado associado, os dois mantem segredo sobre o verdadeiro currículo de Mike, que não estudou em Harvard.
Preciso confessar, sou cabeça dura… Sempre que me indicam alguma série ou filme, eu demoro muito para me render, mas quando ela me pega é maratona. E normalmente termino com dorzinha no coração. E Suits entrou pra lista, a minha sorte (talvez) é que tem a sétima temporada, porém ainda não está disponível na netflix.
Além das lições que cada episódio passa, a série é leve e tem umas tiradas bem interessantes e muita referência de filmes, ou seja, pra você levar para vida. Acho bem legal o ponto que eles exploram bastante: As escolhas erradas da vida. É uma série que te faz enxergar que sempre tem uma luz e que da para mudar, transformar, melhorar. E no fim das contas, ela deixa bem claro que família é importante.
Ou seja, não tem como resistir, e já estou na contagem regressiva para ver a sétima temporada.

Se você quer uma série para fazer a pipoca e investir em uma maratona, sério, assista Suits, não tem erro!
E se você tiver alguma outra série para me indicar, por favor, sei que sou teimosa, mas estou com aquele sentimento de apertinho no coração, então preciso de alguma série nova para me encantar. 

2 filmes (romance) para assistir.

Domingo passado foi uma mini maratona de filmes, mas já aviso: finais surpreendentes. O fato é que que isso não impede os filmes de serem lindos e inspiradores, ainda que a história seja clichê, vale super a pena… Ambos são baseados em livros!

SUÍTE FRANCESA 

É um drama romântico que se passa na época da segunda guerra mundial, durante o primeiro ano da ocupação alemã na frança,  baseado no romance homónimo de Irène Némirovsky. O filme se trata de um romance entre uma francesa e um soldado alemão. Parece bobinho, mas toda produção  vale a pena (amo filmes mais antigos, eles tem uma beleza unica.)

O MELHOR DE MIM

Um casal se apaixona na adolescência e apesar de viverem realidades muito diferentes, vivem aquele romance que você quer um igual, mas são separados pelo destino e se reencontram 20 anos depois, o que traz à tona todos os sentimentos que ficaram presos no passado. O final é surpreendente.

 

Clássicos de Curitiba – Gastronomia.

Se você for como eu, desconectada do mundo dos clássicos de Curitiba e precisa daquele empurrão para descobrir coisa boa na cidade, hoje tem uma dica tradicional que minha mãe me apresentou a meses atrás (pelo menos que eu me lembre).

02

Lanches Itália é um daqueles lugares com cara de desarrumado aconchegante que desde 1969 vem conquistando corações! E óbvio fisgou o meu. O cantinho Itália tem uma variedade de salgados, mas o prato tradicional que a casa oferece o próprio nome já diz: pizza de muçarela, único sabor com vitamina que leva suco de mamão, abacate, morango, beterraba cozida, leite, açúcar e sorvete de leite. (eu sou enjoada pra caramba e posso te dizer que a coisa é boa.) Ah e com precinho camarada!

3foto

Fica na rua Cândido Lopes, 229. Centro – Pertinho da Biblioteca publica.
Curitiba- PR.
Tem alguma dica de lugares tradicionais em Curitiba para eu conhecer e parar de passar vergonha? Por favor, quero dominar a cidade. hahaha. Beijinhos. 

Série: 13 Reasons Why

Sei que posso estar bem atrasada com esse post, mas na verdade nem iria colocar no ar, já que choveram criticas a essa série (a maioria do tipo: “que perigo para o pessoal que sofre com depressão” ou ”isso é incentivo ao suicídio”) Por bem, achei legal mostrar o meu ponto de vista que foge um pouco dessa critica de massa que tenho visto por ai. Bom, para quem não conhece a série 13 Reasons Why conta a história de uma estudante que mata após uma série de acontecimentos,  protagonizados pelas pessoas a sua volta. Ela deixa uma caixa com fitas revelando os treze motivos que levaram ela a tirar a própria vida.

A questão do suicídio em si é forte, pesado, triste, mas acho que é importante para nós entendermos o contexto de sociedade e como vivemos nela que o mundo vai além do nosso umbigo.
Não consigo entender essa série como incentivo ao suicídio, é claro, que é mais um desses assuntos que incomoda, acredito que porque as vezes não depende só das pessoas que estão sofrendo ou passando por uma situação complicada, e sim da gente fazer alguma coisa. E como gostamos de manter os braços cruzados e reclamar da vida não é mesmo?
As pessoas a sua volta são outras pessoas e quando você se relaciona, não é só seu ponto de vista, seu bem estar, sua vida que vale, se existe mais de uma pessoa, é uma equipe. E todo mundo precisa estar de acordo. Acho que essa série é um alerta, um pedido para a gente olhar para o outro, mas de verdade, com amor, com respeito, sem pré julgamentos. Por isso não sinta dó, olhe a sua volta, ajude quem precisa, doe seu tempo. Não é necessariamente incentivo ao suicídio, mas sim, para gente abrir os olhos e enxergar mais além de nós.

6 perfis no instagram pra você seguir rapidamente!

01

Por mais que eu tente, que eu diga não. Toda noite eu faço igual, boto a cabeça no travesseiro e tcharãn: clico no instagram e fuço meus perfis preferidos. Óbviamente não dá pra se atulizar 100%, mas tento revezar.

E estava pensando com meus botões: já que toda santa noite eu sempre dou umas fuxicadas pra ver se encontro coisa nova, ou coisa boa que faça meus olhos brilharem, então porque não compartilhar com vocês aqueles que me inspiram e me fazem parar e observar. Aqui estou então para dividir com vocês aqueles perfis no instagram que se você seguir, vai da boa. Borá lá conferir?

A beautiful mess
São suas meninas fofas, A Elsie e Emma, que só compartilham coisas fofas, desde receitas caseiras, artesanatos, etc.

02

Diazmantilla
Cheia de vida, é a página dessa moça, quem ama cachorros e muiiiiiita comida boa, não pode deixar de visitar!

03

creativekipi
Margorie Lacombe conquistou meu coração por dois motivos óbvios que são o centro do meu interesse, as composições fofas e as cores pastéis…

04

clobyclau
mamãe, deixa meu mundo bonito?! a Clau deixa. Nada mais fofo que bebes não é mesmo? Na verdade tudo é fofo e com os bebes, ficam mais fofos ainda, ou seja, esse instagram é 10000000000000% fofura.

05

atprettyblog
Se você gosta de cores e coisas coloridas, aqui é o seu lugar.

06

fallfordiy
Francesca Stone faz a minha time line brilhar. Esses tons pastéis mexem com meu coração e as composições, como alguém consegue ter tanta criatividade? Aliás graças a deus a criatividade alheia que faz meu coração mais lindo!

07

 

E ai, gostaram das dicas? Se tiver algum perfil que queira compartilhar, deixa aqui nos comentários que eu vou amar (assim me sentirei menos sozinha nesse mundão!)

Beijinhos Beijões procês.

Assista os clássicos – Bonequinha de Luxo

Eu sou teimosa, extremamente teimosa, qualquer filme, série, novela, canal no youtube, qualquer coisa de mídia eu luto luto luto pra assistir e ai não resisto, eu vou verificar se é bom mesmo como tinham dito! E não foi diferente com o filme mais clássico e encantador das últimas décadas ”Bonequinha de Luxo”.. Aposto que você já viu não é?! (Eu já vi umas 10 vezes, mas a primeira foi em 2015, me julguem por ser atrasada). Resultado óbvio: AMEI, NÉ!!!! Mas cada coisa (inclusive nossas vontades e gostos) acontecem no seu tempo né! Incrível, incrível, incrível. Coloque na lista daqueles que você não se importa em ver o resto da vida.

Se você ainda não viu o filme conta a história de Holly Golightly, que se mudou para Nova Iorque e se tornou uma acompanhante de luxo que sonha em casar com um homem rico e tornar-se atriz. Fugiu de casa para esquecer o passado e finalmente realizar seu grande sonho de se tornar atriz. No decorrer da vida que leva em NY Holly conhece seu vizinho escritor Paul, a quem chama de Fred (que lembra seu irmão, a pessoa mais querida que conhecia) a qual tem uma amizade. Holly não passa é indiferente, por onde passa deixa seu charme!
E acho que a pegada do filme é que Holly está tão obsecada em se casar com um homem rico e se tornar atriz que esquece de viver a vida de um jeito um pouco mais leve e solto. A vida é isso não é?! A gente tem que deixar as oportunidades aparecerem, se a gente se fecha em uma gaiola e não deixa nada entrar, perdemos momentos simples mas incríveis. Então se você é teimoso que nem eu, larga mão e deixa a vida de pegar, viva leve! Vá aproveitar o por do sol, o sorvete, a gente não precisa de mansão nem carrão, pra ser feliz! Apenas viva, e deixe que ela faça a maravilha por você!

Beijinhos

 

6 coisas que estou amando.

Demorei bastante né? Tem alguns links que estão aqui a semanas e simplesmente esqueci de compartilhar com vocês, como ainda acho muito válido a gente dividir coisas boas, ainda mais nesse momento tão caótico desse mundo. Então vamos lá receber noticias boas para ativar energia boa. Sei que os links podem estar velhos, mas ainda assim, se você não viu… Estarei fazendo algo bom.

3a01a3ee0c10468f8dfc040bafdcc465foto 

1- Como estou em uma fase (a meses) de descoberta, de auto conhecimento. Vivo me questionando sobre muitas coisas. Encontrei esse texto com 15 perguntas para você se fazer de vez enquanto. Achei ótimo e se pensar bem, mexe com com a cabeça e o coração!

2-  Com a vida corrida e tantos problemas, a gente acaba esquecendo um pouco de agradecer, de apreciar o que temos, de viver mesmo! Concorda? Tem momentos que me pego no automático e reclamando, perdida sem imaginar pelo que podemos ser gratos, e ai que esse texto do Curitiba Cult é um belo lembrete que tudo nessa vida tem um valor, inclusive as coisas simples! Por isso se você se sente meio perdido da uma passinha lá para ver se você se identifica com algo.

3- Não é raro eu presenciar pessoas apontando o dedo para seus concorrentes, questionando seus trabalhos e os culpando como se fossem ladrões do sucesso alheio, não vejo ninguém (ou quase ninguém) querendo fazer a diferença, pensando nas pessoas, trabalhando em prol delas, por isso quando vi esse projeto (de meses atrás eu sei), não pude deixar de aplaudir a iniciativa da arquiteta Carina, que ajuda mulheres da periferia a construir suas próprias casas. Primeiro porque vocês já conhecem minha vibe, ajudar todos a terem autonomia, esse negócio da gente ficar segurando conhecimento não é comigo não, segundo por acreditar que todo mundo pode e merece.

4- Razões para acreditar é meu site preferido para renovar minha energia e alimentar a minha alma de coisas boas, por isso vai lá e se contagie com as coisas maravilhosas que eles compartilham.

5- Amei esse esclarecimento sobre feminismo de Emma Watson. Ta ai uma mulher que vem arrasando.

6- Se tem alguém que tem uma energia surreal, maravilhosa e que da vontade de ser amigo e tomar café todo dia, essa pessoa é o Lufe. Ele é fotografo, hoje tem um projeto incrível onde capta a alma das pessoas através da casa. E se tem algo que eu amo é casa com alma, então vai lá e vire fã também.

Espero que tenham gostado das minhas dicas mega atrasadas e compartilhe as suas aqui comigo que eu quero coisa boa e coisa nova para morrer de amores. Beijinhos.

Ame a diversidade. Não se prive.

Esses dias estava conversando com uma amiga e mencionei que queria conhecer um bar. Ela me disse: vamos, mas tem outro melhor, esse lugar tem muita gente metida. Metida (caso alguém não saiba) no caso é sinônimo de ricos. Já estive em outra situação onde sugeri um restaurante para uma amiga e ela falou com todas as palavras: esse lugar é de rico. E não fomos.
O mundo é feito para nos unir, o mundo é de uma abundância sem tamanho para as pessoas não se acharem dignas de frequentar algum lugar porque existe gente metida, rica, pobre, branco ou negros.

sem-titulo
Nós somos uma população enorme e muito diversa, somos tão humanos quanto qualquer um nesse planeta, dinheiro não define carácter, dinheiro não pode definir os lugares que você frequenta. E depende de você, de nós, nos acharmos dignos para viver, para estarmos onde queremos estar sem pré julgar as pessoas. Gente ruim e metida tem em todo lugar, mas isso não pode ser bloqueio para vivermos experiências, que podem ser maravilhosas e você perdeu a oportunidade a toa. Abra a cabeça, se permita, viva!